• 23h00 - NBA: Miami Heat x Minnesota Timberwolves ao vivo em HD 24/11/2017

O Grêmio está praticamente garantido na final da Libertadores. Na partida de ida da semifinal, a equipe brasileira bateu o Barcelona de Guayaquil, em pleno Monumental de Barcelona, por 3 a 0. Luan, duas vezes, e Edílson marcaram os gols tricolores.

Com o resultado, o Grêmio pode até perder por dois gols de diferença na partida de volta, na próxima quarta-feira, em Porto Alegre. Os equatorianos precisam de uma vitória por 3 a 0 para levar para os pênaltis ou qualquer outro resultado com três gols de diferença para avançar no tempo normal.

Na outra semifinal, em confronto de argentinos, o River Plate levou a melhor sobre o Lanús no jogo de ida por 1 a 0. A volta, na próxima terça, será em La Fortaleza, casa do Lanús.

 

TRICOLOR COMEÇA COM TUDO

Apesar da torcida que lotava as arquibancadas para apoiar o time equatoriano, o Grêmio não se intimidou e já abriu o placar logo aos sete minutos.

Na primeira grande chance do Tricolor Gaúcho, Bruno Cortez fez bela jogada pela esquerda, passou por Velasco e serviu Luan, que completou para o gol. A bola ainda desviou na defesa do Barcelona, traindo o goleiro Banguera.

O time da casa acusou o golpe e não conseguiu controlar o jogo após o gol. Se aproveitando da situação, o Grêmio seguiu buscando o ataque e, aos 20 minutos, ampliou com Edílson.

O lateral cobrou falta rasteira no canto direito de Banguera, que só observou a bola entrando no fundo do gol. Um balde de água fria para os equatorianos e muita vibração pelo lado brasileiro.

Aos poucos, o Barcelona tentou responder, mas insistia nas bolas levantadas para a área buscando o centroavante Ariel. Geromel e Kannemann levavam vantagem pelo alto e anularam as tentativas equatorianas até o final do primeiro tempo.

GROHE FAZ MILAGRE E LUAN FECHA A CONTA

Na segunda etapa, o técnico Guilhermo Almada mandou seu time para frente com a entrada dos atacantes José Ayoví e Marcos Caicedo nas vagas dos meias Esterilla e Washington Vera. As alterações surtiram efeito e o Barcelona passou perto de descontar duas vezes nos primeiros minutos.

Na primeira, a bola sobrou dentro da área para Dámian Díaz, que tentou finalizar de calcanhar, mas mandou a bola nas mãos de Marcelo Grohe. Na segunda, o goleiro do Grêmio fez um milagre em chute cara a cara de Ariel.

A pressão do Barcelona terminou, no entanto, no lance seguinte. Após a linda defesa de Grohe, o Grêmio disparou em contra-ataque com Edílson, que foi à linha de fundo e serviu Luan novamente, para marcar o terceiro gol gremista.

Perdendo por 3 a 0, o Barcelona desabou e não conseguiu mais entrar no jogo. Controlando a posse de bola e criando diversas chances, o Grêmio só não ampliou porque faltou um pouco mais de capricho nas finalizações. Mesmo assim, o resultado foi excelente e praticamente matou o confronto semifinal.

Qual seu palpite? Deixe um comentário...