Chiquititas – Ao Vivo

CONFIRA TAMBÉM: REDE GLOBO | BAND | REDE RECORD

Chiquititas é uma telenovela brasileira produzida pelo Sistema Brasileiro de Televisão e exibida originalmente entre 15 de julho de 2013 e 14 de agosto de 2015, totalizando 545 capítulos. Escrita por Íris Abravanel com a supervisão de texto de Rita Valente e a colaboração de Carlos Marques, Fany Higuera, Gracy Iwashita, Gustavo Braga e Marcela Arantes,[10] o folhetim inspirou-se na telenovela argentina homônima, de Cris Morena, que também deu origem à primeira versão brasileira, autoria de Gustavo Barrios e Patrícia Maldonado. A decisão de re-produzir alguma obra surgiu por parte de Daniela Beyruti, diretora da emissora, visando manter a mesma repercussão obtida por Carrossel. Entre Chiquititas e Carita de ángel, a decisão – vista com receio por funcionários do SBT – foi de gravar o texto de Cris Morena. O roteiro começou a ser desenvolvido em outubro de 2012 por Abravanel, entregue em fevereiro de 2013 para a equipe e o elenco, que havia definido em novembro. Com trinta capítulos já prontos, o folhetim começou suas filmagens em 25 de fevereiro.

Giovanna Grigio e Manuela do Monte interpretaram as personagens principais Milena e Carolina Correia, respectivamente,[12] [13]numa trama que narra o cotidiano do orfanato Raio de Luz, onde a garota, apelidada como Mili, convive com as demais crianças apesar da tristeza de não ter uma família unida. Na versão original, as personagens principais foram vividas por Fernanda Souza e Flávia Monteiro. Júlia Olliver, Cinthia Cruz, Lívia Inhudes, Rayssa Chaddad, Gabriella Saraivah, Giulia Garcia, Carolina Chamberlain, Sophia Valverde, Gabriel Santana, Donato Veríssimo, Patricia Gasppar, Lisandra Parede, Gui Vieira, Filipe Cavalcante, João Acaiabe, Carla Fioroni, Liza Vieira, Julia Gomes e Anna Livya Padilha interpretam os demais papéis principais da história. O bullying e o abandono infantil foram assuntos tratados na história, além da era digital atual, introduzindo “blogs e essas parafernálias todas”, de acordo com a própria autora. Inclui ainda entre seus assuntos principais apuberdade, período em que ocorrem mudanças biológicas e fisiológicas no corpo infantil.

O elenco interpreta a abertura da novela, “Remexe”, que está presente em Chiquititas: Volume 1, primeira trilha sonora baseada no folhetim, que foi lançada em agosto de 2013. Chiquititas, cujo título é uma referência às internas do orfanato Raio de Luz, foi bem-recebida comercialmente e publicamente. Classificada pela imprensa como uma “novela para toda a família”, as atuações, os roteiros e os cenários foram elogiados – embora ainda seja notável a falta de diálogos fortes, como analisaram alguns jornalistas.[20] Sua divulgação é notável tanto na própria emissora quanto em outros meios, e durante sua exibição no Brasil, a produção obtém uma audiência média de 10-13 pontos na medição do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística, índices considerados satisfatórios tanto pela mídia[22] quanto pela emissora, que determinou uma meta de 7 pontos. Foram licenciados 500 produtos, entre eles cadernos, lancheiras e revistas, com um faturamento de mais de R$ 100 milhões somente nesta área.

Qual seu palpite? Deixe um comentário...

2 Comentários

  1. patrike

    meu deus…credo da novela chata

  2. estou amando mais acho que essa miriam ja ta passando do limiti ,sei que a novela ta acabando e que vai acomece algo cm ela mais ta demorando demais.
    quero que no final dessa novela essa miriam vai parar no reformatorio kkkk #RUIMDEVDD kkk